Se

Se não fôssemos anjos,

não haveria em nós essa

nostalgia das

alturas.

.

Mas se fôssemos

anjos, voaríamos tão alto

quanto permitissem nossas

asas de cera, indiferentes

ao sol.

.

Se um de nós

caísse, voaríamos

em torno como um

enxame de criaturas

atarantadas.

.

Mas se todos

caíssemos, um de nós

voaria sem mais,

até quem sabe

uma luz.

.

Imagem: Pieter Bruegel, A queda dos anjos rebeldes (1562).

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Poesia

5 Respostas para “Se

  1. Caro Nilson,

    para voar basta ficar mais leve que o ar. Consegue se imaginar sutil a esse ponto? Tente.

  2. Puxa,Nilson, que poema é esse? Um dos mais belos que li na vida!

  3. I.Moniz Pacheco

    Anjos, como queria ter um na vida. Belo, belo, belíssimo poema.

  4. Kátia Borges (crear)

    Afff! O que é isso?! Sublime, mesmo!!!

  5. Nilson, você consegue se superar a cada poema.
    A imagem te inspirou ou foi só ilustração?
    em qualquer caso, ficou ótimo.
    Beijo saudoso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s