Para Borges e Cortázar

Borges Cortázar: poemas para um e outro, só não decidi qual dedicar a um, e qual ao outro. Modestamente, é claro. Um modesto leitor de Cortázar que só agora termina de ler esse Jogo da Amarelinha (tinha lido Bestiário e Histórias de Cronópios e Famas). Ó Grande Cronópio, são versos de aprendiz, de aprendiz de ocos e tropeços e percalços até o céu, sei lá o que, sei lá onde. Um intermitente maravilhado leitor de Borges, li muito mais de Borges, mas não tanto assim. Ó bibliotecário de todas as bibliotecas, perdoai este leitor sofrível e ainda por cima um leitor sofrível que faz poemas, uns poemas que não se decidem para quem nem para quê. Enfim: esses argentinos me deixam assim, meio bobo. Aos poemas:

.

.

 Absurda

.

Velha canção aprisionada por séculos,

milênios, no ônix, nas pedras, nas entranhas,

na memória dos fluidos, a velha canção

como um vírus capaz de revogar todo o

resto, tudo o mais, revogar a escritura,

revogar a tônica, revogar-se. Velha

canção adormecida, silenciada, surda:

adiada.

.

.

O vidro-mundo

Não, eu não saberia dizer por quanto

tempo essa música insone, desde Pitágoras,

não sei, desde um sábio qualquer no futuro

que é o mesmo. Essa música mesma,

mesmíssima, soando, soando, soando,

música gerúndio, gerânio. Você que

me abre a porta insuspeita no corredor

habitual e lá está, a flor-espinho, a carne viva,

o vidro-mundo. Me diz por quê.

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em Poesia

6 Respostas para “Para Borges e Cortázar

  1. Beber de Cortázar e Borges dá Nilson.

    Cara, tu escreves demais, ainda ouço a música, canção da criação.

  2. Gerana

    Quantas vezes já tive vontade de começar um comentário aqui com a palavra “Cara”. Isto porque a palavra é forte, carrega do leitor, e leva para vc, a fascinação que brotou após a leitura. Bom, Chorik me libertou:
    Cara, vc escreve demais. Os dois poemas estão espetaculares.

  3. Meu deusdocéu, Nílson, você é mesmo demais. E pra não ficar de fora, Cara!
    E o trocadilho do Chorik, hein? Que máximo.

  4. O bom é que Borges e Cortázar merecem tão belos poemas.

  5. Beber de Cortázar e Borges dá Nilson.

    Tem algo melhor pra dizer?

    (pode roubar o que quiser, só me dá alegria)

    beijo

  6. Grandes e belos poemas!

    Sonoridade ilustre de quem escreve com sabedoria!

    Encantei=me!

    Parabéns!

    Abraços, poeta!

    Mirze

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s