Noite barroca

Noite que meus olhos

colhem. Noite minha,

toda espessa escura

sombra que meus olhos

colhem. Olhos brilhos:

ser de noite, ser de muitas

incontáveis noites todas

invisíveis. Noite que me

engole inteiro, minha

noite que meus dedos

abrem, que meus dedos

furam, que meus dedos

ardem.

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Poesia

5 Respostas para “Noite barroca

  1. Uma noite de tirar o fôlego. Talvez um dos mais apaixonantes poemas; digo talvez porque já senti muitas emoções com muitos poemas seus.
    Mas isso aqui, está bonito como q:

    Noite que me

    engole inteiro, minha

    noite que meus dedos

    abrem, que meus dedos

    furam, que meus dedos

    ardem.

  2. Bernardo

    quase fico insone, nesta noite!

  3. Estonteante e rica em lirísmo!

  4. Edu

    Que bom poder ter poesia na vida e ainda mais a tua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s