Venha: vai ser divertido!

contin21

caixa-preta

Vai ser a culminação de três meses de farra. Uma gincana que começou com o convite de Maria Sampaio; depois teve as reuniões com Claudius Portugal, que levou para casa e selecionou os textos do Blag, esses mesmos, que vêm sendo postados aqui em primeira mão por tanto tempo, e do Continhos de Maria; e alçou vôo com a ideia de Marcus Gusmão para um hotblog, esboçada na festa de São João do Crear e depois concretizada com brilho e paixão, obra-prima de bloguismo militante e amizade sem limites.

.

Dois meses de carinho intenso de tanta gente, a começar pelo que estava implícito no convite de Maria; pelo carinho de Claudius pela literatura baiana em suas muitas facetas, incluindo esse meu nicho aqui num canto qualquer da blogosfera; pelo carinho de Marcus, de Ana Lívia, nossos marqueteiros, e de todos os que embarcaram no espírito da coisa e reservaram, reservaram, reservaram: 200 vezes reservaram, o meu e o de Maria, para nosso espanto e, claro, nosso absoluto contentamento.

.

Passei o dia de sábado autografando os livros reservados, e posso dizer, portanto, que, ao pisar o sacrossanto ladrilho da Livraria Tom do Saber, dentro de algumas horas, não serei mais ‘vilge’ de autógrafos: já terei assinado essas dezenas de livros, pois, pois. Não, não significa que chegarei lá me sentindo “o” escritor: ainda me pergunto mesmo se sou um escritor. Um poeta, vá lá.

.

Um poeta realizado com seu primeiro livro belamente cinzelado por Marcelo e André Portugal, os meninos brilhantes da P55 Edições. Um poeta curioso a respeito de como as pessoas vão receber esse pequeno gesto de amor chamado ‘Caixa Preta’. Amor não às letras, necessariamente: às vísceras, talvez. Não que se trate de textos viscerais, por assim dizer: mas rituais, quem sabe, dispostos a buscar alguma revelação ao remexer nessas nossas vísceras, alvíssaras.

.

Curioso, aliás, como qualquer um que se mete a artista e quer saber o que acharam, desde que o mundo é mundo.

.

E verborrágico: afinal isso aqui era só um post pra dizer, a algumas horas da grande festa: nesta terça, 1º de setembro, das 17h às 22h, venha para o lançamento dos nossos livros, o meu ‘Caixa Preta’ e o de Maria, ‘Continhos para cão dormir’. Simples assim.

.

E me dou conta de que acabo de subverter o bê-a-bá do jornalismo e botar o que interessa no final do texto. Mas aqui eu posso: aqui, desde o começo, quem manda é o poeta, não o jornalista!

.

Pra você que costuma passar por aqui, ou que acaba de chegar até aqui: apareça! Vai ser um grande prazer e um divertimento entre amigos, e vamos poder trocar dois dedos de prosa em torno de como uma gaveta aberta na blogosfera pode virar de repente um exemplar dessas Cartas Bahianas, que vêm sendo lançadas ao mundo desde o verão de 2009. Você, visitante do blog, por definição é o primeiro leitor: o mais íntimo de todos, portanto!

.

Então é isso. E para deixar bem claro, vou repetir o que reza no convite da P55. Ele diz assim, e é exatamente o que queremos dizer:

VOCÊ É NOSSO CONVIDADO!!!

Anúncios

12 Comentários

Arquivado em Poesia

12 Respostas para “Venha: vai ser divertido!

  1. Luciana Ramos

    Oi primo!
    Gostaria muitíssimo de estar aí no dia de hoje, então segue meu abraço virtual, com o carinho de todos daqui de Aracaju onde, eu tenho certeza, você sabe que é muito querido. Coincidência ou não, hoje é aniversário do meu pai, que felicidade dupla não? Parabéns por essa conquista, beijos!

    Oi Luciana, o que importa é esse carinho. Te mandei o livro autografado, por Iara. Gratíssimo! Beijos!

  2. Memorável: a postagem é a mesma em todos os blogs, o convite!

    Oi, Gerana, brigado mais uma vez! Grato, gratíssimo!

  3. Oi, Nilson, difícil vai ser achar um cantinho pra ficar quieta no meio de tanta gente. Vai bombar

    Oi, Kátia, achaste, e eu fiquei com inveja daquela cervejinha que vc tomava, numa boa. Vou descontar no seu lançamento!

  4. Luciana Amorim

    Tá chegando a hora….Tenho certeza de que será o maior sucesso e fico feliz de ver sua bela poesia, impressa, indo para o mundo, meu querido amigo!!bj

    Oi, Luciana, brigado, brigado mesmo! Bj

  5. Que bom saber que seus poemas estarão agora em papel impresso, para todo o sempre!

    Oi, Aero, e tive a honra de ter você lá, sutilmente, como sempre, mas lá. Gratíssimo!!! Bj

  6. eu vou de ferribôte!!!
    eu vou!

    Lobisomem de ferribôte! Vôte! Bernardão, brigado mesmo. Feliz de ter recebido o seu abraço lá!!!

  7. Pingback: Fuxico na reta final « Prosa & Poesia

  8. Beleza Nilson, que bom que a festa já se encontra em alta.E manda ver lá no Tom do Saber!!!Um abração e inté o próximo post!!!

    Pô, Georgio, muuuuuito feliz com esse carinho todo. O teu livro já está com Eliana. Abração!

  9. Sucesso! Curta muito esse seu momento. Aqui de Americana, vão meus aplausos, minhas bençãos e ficam minhas lágrimas por não poder ir à festa! Abs

    E assim: nem eu posso ir pra quermesse, nem vc pro lançamento. Mas tenha certeza de que em espírito vc tava lá. Até comeu pizza com a gente!

  10. Nilson, foi realmente massa! Pena que você não pôde tomar tantas cervejas quanto os seus convidados. Mais uma vez, parabéns!

    Espero você e Emília no lançamento do meu romance. Abç!

    Ah, o poema de que te falei é este (caminho chão, caminho chão…):

    Sou um homem condenado ao novo século,
    homem de fé duvidosa
    neste novo século. Sou um homem de séculos
    atrás, adiante, sem tempo, esse medo
    sem tempo, esse frio de madrugada sobre
    todo o Saara, o Saara meu espírito velho
    desordenado de batalhas pueris
    pelo bem, pelo mal, pelo céu, pelo chão,
    caminho chão, caminho chão, caminho
    chão. Sou de todas as maneiras e não sei
    qual delas me redimirá, meu erro de ser
    e de querer sê-lo, meu fundo mergulho
    no sonho de areia, de vento, de sol,
    de silêncio, de sede, de sorte, de assombro,
    de canções intermináveis entoadas de si
    para si.

    Oi, Márcio, tá agendado! É só avisar que a gente tá lá, na fila! Tb gosto bastante desse poema. Fiquei curioso com a leitura dele de que vc falou. Me mostre!!! Abração!

  11. Pois é, a festa foi realmente muito legal, pena que voce não pode tomar a cerveja. Quanta gente interessante, que energia boa. Voces merecem.

    Foi bom conhecer você, Ivonete! Pena que vc não ficou pra pizza. Vamos marcar outra!

  12. Saí de um crepúsculo e cheguei tarde, mas a tempo de abraçar e compartilhar da alegria. Realmente a cerveja de Kátia estava apetitosa…
    Bom ver Maria de lacinhos e o sorriso de orelha a orelha de Nilson…
    Marcus, parabéns…
    Não foi mesmo só um lançamento, mas uma festa que já vinha sendo feita há muito tempo.
    Abracinhos!

    Oi, Eliana, gratíssimo!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s