Jornada mística

Dirigir é um estado alterado da consciência, ouvi uma vez numa palestra. E acrescento: dirigir e voltar às origens, então, é uma viagem ainda mais radical – ops, radical, raízes, essas coisas vão colando nessas circunstâncias e não deve ser à toa…

À toa estou eu, depois de uma semana frenética de trabalho e de acordar às 4h30 pra pegar a BR antes do famigerado engarrafamento. E deu certo – confesso que tomei  café e Redbull, duas drogas da pesada, pra não dormir porque sou um cara de acordar mais tarde, sacumé.

Partilha musical no som do carro: Caio com os Beatles – em plena beatlemania aos nove anos, o cara -, Emília com Caetano, ‘Cê ao vivo’, e eu com uma enfiada de discos de Gonzagão. 500 quilômetros assim.

Não me entenda mal, mas vejo muitas conexões entre o grande Luís e os meninos de Liverpool: a inventividade melódica, a simplicidade aparente, a misteriosa capacidade de compor não simplesmente sucessos eternos, mas canções que são puro domínio público. Eles e Caymmi, entre outros, parece que plugavam no inconsciente coletivo e deixavam fluir. Viajei.

E Caetano: uma nova versão de ‘Sampa’ que é uma beleza e ‘O homem velho’, uma canção madura, um grande poema rescendendo ao ‘olor fugaz do sexo das meninas’. Mais psicotópicos nessa viagem, como se vê.

Então Brumado, e uma certa melancolia, a droga das drogas. Pai, mãe, irmãos, meninos, tios, primos. Brumado já não é como na adolescência, o porto seguro do garoto do interior estudando em Salvador. Já não dá mais angústia do cara que não encontrava mais os amigos, já não conhecia ninguém. É uma cidade qualquer onde cresci. Já não diz mais nada, diz tudo. Um sono incrível: banzo???

E hoje acabei de ler a biografia de John Lennon. De certa forma de luto pela morte estúpida. Há quase trinta anos, foi aqui mesmo em Brumado que ouvi falar dele pela primeira vez, exatamente quando foi assassinado. Tinha onze anos e nenhuma ideia dos Beatles ou do rock. Dos hippies, sim, que passavam por aqui e deixavam impressionado aquele garoto urbano de cidade operária do sertão.

Sou esses paradoxos. Lennon era muito mais. Era um ser humano, confuso como todos somos, mas não se pode negar a vida intensa, o brilho, o legado. Morreu hoje de novo pra mim e estou de luto. Tinha 40 anos, a minha idade. É possível suscitar uma alentada biografia de 800 páginas em quatro décadas de vida. Ou não. Mas isso pouco importa, no final das contas.

Na fila: Bioy Casares, o amigo de Borges. Parece bom. E a viagem segue…

Anúncios

7 Comentários

Arquivado em Poesia

7 Respostas para “Jornada mística

  1. Coisa boa viajar à terra natal, ouvindo música com a família, e tendo a companhia de muitos livros à espera. Encontrar velhos amigos na praça nem faz mesmo tanta falta assim quando estamos, de fato, inteiros. Boa semana, Nílson!

  2. Pretendo morar longe de São Paulo uns tempos, talvez para sempre. Quem sabe, então, beberei um dia do prazer de visitá-la e reconhecê-la tão bela quanto jamais ousei dizê-la.

  3. Curta bastante a sua Itabira, curta por ela não ser apenas uma foto na parede. Vá e volte.

  4. Ah, Nilson! Estou numa jornada em busca de mim e encontro este texto… Quase volto para o Vestígios!
    bjs e bom São João

  5. Nascida e criada em Salvador, no meu Chame-Chame. Resta apenas nossa casa na Ary Barroso, as do lado par viraram fundos de imensos prédios da Plínio Moscozo. As ímpares: predículos. Ou reformaram-se tal e tanto, pior do que velha plastificada.
    Meu São João é saudade.
    Feliz São João para você e a renca.

  6. eu sei exatamente o que se passa. sua viagem passa a ser nossa.curta por nós.

  7. adoro essas jornadas…
    curta a sua.
    beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s