Cantiga de crer

Creio em deuses sutis
que podem bem ser um
e ser mais, que podem
ser apenas a luz, ou essa
falta de, essa não. Creio
em deuses senis, em
outros pueris, colibris.
Creio na salvação, na
minha, e na de qualquer
irmão. Creio no meu
amor, e ainda no de
seja quem for. Creio
quase sem crer, como
se fosse assim por
prazer.

Anúncios

13 Comentários

Arquivado em Poesia

13 Respostas para “Cantiga de crer

  1. Eu era um quase ateu, mas depois do milagre de domingo no Barradão passei a acreditar também.

  2. tistu

    Eu também. Amém. rs

  3. sendo assim, passo a crer!

  4. Creio que você e sua poesia vão longe.

  5. Marcus

    Troco este credo pelo que aprendi na infância e dou troco.

  6. Ousada, sem autorização prévia, levei para o Leitora. Eu queria uma oração bela.

  7. Creio na sua poesia. Para sempre.

  8. É uma bela oração e eu queria, como escrevi no comentário acima, uma oração assim tão bela justamente naquele dia. Obrigada, Nilson.

  9. Passei para dizer que estou muito contente com a novidade!
    Beijos,
    Renata

  10. Martinha

    Nossa…linda! O que seríamos de nós se não acreditássemos em Deus, no milagre da vida, no perdão, na salvação e no AMOR que permeia todas as nossas crenças e nos move nessa constante e eterna busca…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s