O menino e o mar

Flagrante de Caiolino em Barra Grande de Camamu, férias de janeiro. Algo da infância que não costuma ser destacado por aí: a capacidade de ficar inteiramente absorto, a ponto de deixar o corpo soltar-se, acompanhar de certa forma o que passa pela cabeça. Ficamos distraídos pela vida afora, mas os corpos, “domesticados”, já não se permitem, assim tão facilmente, entrar nessa dança. Dança da vida?

Anúncios

8 Comentários

Arquivado em Poesia

8 Respostas para “O menino e o mar

  1. Bernardo

    dança da felicidade!
    como a de quem assiste a dança deste menino!

  2. Eu de novo. Para dizer que recebi a encomenda: agora! Doida para dormir e amanhã começar a ler. Como diz meu irmão, a essa hora o juízo já nem presta. De manhã… uma princesa! Até breve!

  3. Katia Borges

    bacana, o vídeo. Tem som? Minha máquina não tem, só vi as imagens.

  4. estou lendo bem devagar, como merecem ser lidos lindamente lidos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s