Blake

“Suficiente! ou Demasiado.” (Tradução de José Antônio Arantes)

     Os poetas antigos animaram todos os objetos sensíveis com Deuses e Gênios, nomeando-os e adornando-os com os atributos de bosques, rios, montanhas, lagos, cidades, nações e tudo quanto seus amplos e numerosos sentidos permitiriam perceber.

     E estudaram, em particular, o caráter de cada cidade e país, identificando-o segundo sua deidade mental;

     Até que se estabeleceu um sistema, do qual alguns se favoreceram, & escravizaram o vulgo com o intento de concretizar ou abstrair as deidades mentais a partir de seus objetos: assim começou o Sacerdócio;

     Pela escolha de formas de culto das narrativas poéticas.

     E proclamaram, por fim, que os Deuses haviam ordenado tais coisas.

     Desse modo, os homens esqueceram que todas as deidades residem no coração humano.

  

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Poesia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s