Sobre linhas tênues

 

Crédito

Há um limite para si mesmo.

Para além da abóbada do céu,

de tudo quanto abarcam os olhos,

os sentidos, as palavras e

seus duplos, os seres nomeados

a se desdobrarem para dentro e

para fora do que se chama de

si mesmo.

O limite é claro, inconteste,

porém móvel,

indizível.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Poesia

2 Respostas para “Sobre linhas tênues

  1. Katia Borges

    E que medo pensar que, talvez, não existam limites…

  2. blag

    …pero que los hay, los hay…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s